INICIO > AVES DE RAPINA > GAVIÃO-VAQUEIRO
   

Gavião-vaqueiro
(Leucopternis kuhli)

Leucopternis kuhli (Bonaparte, 1850)
Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae
Grupo:
Gaviões
Nome popular: Gavião-vaqueiro

Nome em inglês: White-browed hawk
Tamanho: 40 cm de comprimento
Habitat:
Florestas
Alimentação:
Répteis e invertebrados

Distribuição no Brasil:



Status: (LC) Baixo risco


Individuo adulto. Rio Roosevelt. Foto: Luis Fábio Silveira


Vocalização típica (B) - (gravado por: Bradley davis)

• Descrição: Espécie monotípica, o gavião-vaqueiro chega a medir até 40 cm de comprimento, possuí cera e pernas de cor laranja, partes superiores negro-azuladas, vértice e pescoço estriados de branco, partes inferiores brancas, cauda negra com uma fina faixa branca (del Hoyo et al, 1994; Sick, 1997).

• Alimentação: Segundo informações baseadas nas etiquetas dos exemplares da coleção da Louisiana State University, a espécie aparentemente se alimenta de pequenos vertebrados como cobras, largartos e também grandes artrópodes (Robinson, 1994). Na Bolívia, foi visualizado um invidíduo capturando um Arapaçu-de-spix (Xiphorhynchus spixi) e analisando o conteúdo estomacal de um indivíduo, constatou-se a presença de restos de vários pássaros pequenos (Maillard et al. 2007).

• Reprodução: Biologia reprodutiva desconhecida. Os únicos registros sobre a reprodução desta espécie foi realizado por Kirwan (2009) que encontrou um ninho ativo próximo a Pousada Tupana, cerca de 150 km ao sul de Manaus, estado do Amazonas. O ninho foi descoberto em 18 de dezembro de 2008, ficava a cerca de 15 m de altura em uma arvore alta na floresta densa. O ninho era construido de galhos e ramos, e forreado com folhas secas. Um dos adultos foi visto no ninho, provavelmente chocando os ovos (Kirwan, 2009).

• Distribuição geográfica: Restrito ao sul do estado brasileiro do Amazonas, Peru e Bolívia (del Hoyo et al., 1994; Sick, 1997).

• Hábitos/Informações gerais: Habita somente a floresta amazônica sendo endêmica do sul do biomaÉ uma espécie com escassos registros e em geral foi pouco estudada. Os gavião-de-cara-preta (Leucopternis melanops) e o gavião-vaqueiro (Leucopternis kuhli) são considerados aloespécies (Del Hoyo 1994; Sick, 1997). Na literatura, existe algumas evidências de simpatria entre Leucopternis melanops e Leucopternis kuhli ao sul do rio Amazonas (Amaral et al. 2003).


Leucopternis kuhli adulto. Mato Grosso, Brasil.
Foto:
Nick Athanas

Casal de Leucopternis kuhli. Araguatins/TO, Outubro de 2011. Foto: Cristóvão Silva


:: Página editada por: Willian Menq em 2012. ::



Contato



• Referências:

AMARAL, Fábio Sarubbi Raposo do ; SILVEIRA, Luís Fábio ; WAJNTAL, Anita . Novas evidências de simpatria entre Leucopternis melanops e Leucopternis kuhli ao sul do rio Amazonas. Há, realmente objeções às coleções feitas por A. M. Olalla?. In: XI Congresso Brasileiro de Ornitologia, 2003, Feira de Santana, BA. XI Congresso Brasileiro de Ornitologia, 2003.

Del HOYO, J.; ELLIOTT, A.; SARGATAL, J. Hand-book of the birds of the world. v. 2. Barcelona: Lynx Edicions, 1994.

Kirwan, G.M. 2009. First nesting record of the White-browed Hawk (Leucopternis kuhli) from the Madeira-Purus interfluvium, Brazilian Amazonia, with some remarks on plumage variation. Ornitologia Neotropical 20:147-151.

Maillard
Z., O., J.M. Bates, J.G. Tello, and M.A. Áponte. 2007. Avifauna del Río Manupare y Cráter Iturralde, un bosque Amazonico en el Departamento de La Paz, Bolivia. Ornitologia Neotropical 18:519-534.

Robinson, S.K. 1994. Habitat selection and foraging ecology of raptors in Amazonian Peru. Biotropica 26:443-458.

Sick, H. 1997. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro. Ed. Nova Fronteira.

• Site associado: Global Raptor Information Network (em inglês)