INICIO > PUBLICAÇÕES > O MIMETISMO NAS AVES DE RAPINA  

O mimetismo nas aves de rapina
E o curioso caso do gavião-de-cabeça-cinza


Jovem gavião-de-cabeça-cinza (Leptodon cayanensis) com plumagem que imita quase
perfeitamente o gavião-de-penacho. Belterra/PA. Março de 2013. Foto: Eleonora Pinheiro

Texto: Willian Menq
Publicado em: 04 de Abril de 2013

[Baixar em PDF]

O mimetismo nas aves de rapina é impressionante e pouco comum. Alguns rapinantes usam o mimetismo como estratégia de caça, como é o caso do gavião-de-rabo-barrado (Buteo albonotatus) que imita os inofensivos urubus do gênero Cathartes para aproximar-se de suas presas (mimetismo Peckhamiano). Já alguns gaviões, têm plumagem que imita uma espécie mais perigosa. Um exemplo clássico é o gavião-bombachinha (Harpagus diodon), que tem uma dieta predominantemente insetívora e imita o gavião-bombachinha-grande (Accipiter bicolor) que é um grande caçador de aves.

Outras rapinantes brasileiros possuem aparência mimética somente na fase jovem, como é o caso do tauató-pintado (Accipiter poliogaster) e do gavião-de-cabeça-cinza (Leptodon cayanensis). A plumagem jovem do tauató-pintado é muito parecida com a do adulto do gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus). Os gaviões do gênero Spizaetus são predadores de topo e vivem nos mesmos ambientes que o L. cayanenis e A. poliogaster. Imitar rapinantes poderosos como o gavião-de-penacho confere diversas vantagens e a maior delas é a proteção contra predação, tendo em vista a imagem de forte predador que este último representa para outros gaviões e macacos.

Os jovens de gavião-de-cabeça-cinza são altamente polimórficos, apresentando diversos padrões de plumagem, há indivíduos totalmente brancos que mimetizam o gavião-pato (Spizaetus melanoleucus), outros quase completamente pretos lembrando (mas não mimetizando) o gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus), e há algumas formas intermediárias mais raras que apresentam um pouco de marrom-castanho no pescoço e estrias no ventre, lembrando um gavião-de-penacho.


Gavião-bombachinha
(Harpagus diodon)
Foto: Claudio Guimarães

Gavião-bombachinha-grande
(Accipiter bicolor)
Foto: Jacek Kisielewski

Algumas plumagens conhecidas do gavião-de-cabeça-cinza
(Leptodon cayanensis)



Jovem gavião-de-cabeça-cinza
(Leptodon cayanensis)
Foto:
Victor Castro

Jovem gavião-de-cabeça-cinza
(Leptodon cayanensis)
Foto:
Márcio Moraes

Gavião-pato
(Spizaetus melanoleucus)
Foto: Grace Montalvan

Recentemente me deparei com uma das descobertas mais fantásticas no mundo da “rapinologia brasileira”, um jovem Leptodon com plumagem que imita quase que perfeitamente um gavião-de-penacho S. ornatus, inclusive apresentando penacho e os mesmos padrões de barras no ventre. O incrível gavião foi encontrado em plena floresta amazônica pelos birdwatchers Robson Czaban, Eleonora Pinheiro e Anselmo D’Anffonseca, durante uma visita na Floresta Nacional do Tapajós, em Belterra, oeste do Pará. O mimetismo deste indivíduo superou o do tauató-pintado jovem, que até então era considerado o melhor mímico de S. ornatus. O mais impressionante é o penacho, até então nunca relatado na literatura.

A descoberta da ave gerou uma série de discussões, seria o gavião uma nova espécie? Subspécie? Um indivíduo híbrido? Ou apenas uma variação extrema de plumagem? Será que o penacho permanece na forma adulta? Seria o penacho uma característica vestigial manifestada somente nos jovens? Infelizmente, muitas dessas questões vão ficar sem respostas.


Jovem tauató-pintado
(Accipiter poliogaster)
Foto:
Cristian Gamboa

Jovem gavião-de-cabeça-cinza
(Leptodon cayanensis)
Foto: Robson Czaban

Gavião-de-penacho
(Spizaetus ornatus)
Foto: Ian Davies

Após conversar com alguns colegas e ler opiniões de outros ornitólogos, e considerando também a grande diversidade de variações da espécie, concluo que se trata de uma variação extrema de plumagem do Leptodon cayanensis jovem. As proporções do bico e das patas, olhos escuros, narinas em forma de fendas, tarsos nus, tamanho da asa em relação a cauda, etc. são todas características do L. cayanensis, exceto, é claro, o penacho.

No município de Campos do Jordão/SP, a birdwatcher Cláudia Komesu também registrou um jovem L. cayanensis com pequeno topete e plumagem semelhante a do S. ornatus, mas nada tão perfeito como esse registro. Provavelmente a seleção natural favorecerá os indivíduos jovens que mimetizam com mais fidelidade o Spizaetus ornatus, consequentemente aumentando em longo prazo a abundância dos mesmos em relação às outras formas de plumagem. Talvez, o mesmo processo tenho acontecido com o Accipiter poliogaster num passado não tão distante.

A descoberta é, sem dúvidas, uma grande contribuição para ornitologia brasileira. O fato demonstra também, a importância que as atividades de observação de aves, como o birdwatching, têm para a ciência.

 

• Citação recomendada:

Menq, W. (2013) O mimetismo nas aves de rapina - Aves de Rapina Brasil. Disponível em: < http://www.avesderapinabrasil.com/arquivo/artigos/Mimetismo_Leptodon.pdf > Acesso em: