INICIO > ESPÉCIES DO BRASIL > GAVIÃO-BELO  

Gavião-belo
Busarellus nigricollis (Latham, 1790)

Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae
Grupo:
Gaviões-planadores

Nome em inglês: Black-collared Hawk
Habitat:
Rios, brejos e pantanais
Alimentação:
Peixes, répteis e invertebrados

Distribuição no Brasil:


Status: (LC) Baixo risco


Indivíduo adulto. Cocalinho/MT, julho de 2014.
Foto: Willian Menq


Vocalização típica (B) - (gravado por: Julian Q. Vidoz)


Trata-se de uma das poucas espécies brasileiras que pescam. É um gavião grande e imponente, vive próximo de rios, pântanos, lagos, campos inundados e manguezais, já que sua dieta é constituída principalmente de peixes. Conhecido também como gavião-lavadeira, gavião-velho, gavião-panema e gavião-balaio.

• Descrição: Mede em média 51 cm de comprimento, peso de 390-717 g (macho) e 580-829 g (fêmea). Adulto apresenta plumagem marrom avermelhado, levemente alaranjado na barriga, contrastando com a cabeça clara e um colar preto na garganta, como uma gravata. Bico negro, com as pernas cinza claro, a penas longas das asas e cauda são negras. O jovem possui a plumagem mais esmaecida, com barras e pontos escuros, sem que o branco da cabeça e pescoço estejam bem definidos (Antas, 2005).

• Alimentação: É um especialista em caçar peixes, sendo uma dos poucos gaviões brasileiros com esse hábito alimentar (Sick, 1997). Costuma pousar em poleiros tradicionais durante longas horas à espera de uma oportunidade. Ao observar movimentos de peixes próximos à superfície, voa rapidamente até o local e captura o peixe com os pés, que são providos de garras finas e formações como pequenos espinhos na planta, auxiliares na captura. Eventualmente, pode capturar alguns insetos e caramujos aquáticos, pega também filhotes de jacarés (Andrade et al. 2001).


Highslide JS
Indivíduo pescando. Pousada Rio Claro - Poconé/MT, Agosto 2011.
Foto: Silvia Linhares
Highslide JS
Indivíduo pescando. Pantanal -
Poconé/MT, Julho de 2011.
Foto:
Stephen Jones

Indivíduo adulto. Pantanal - Poconé/MT, Janeiro de 2009.
Foto:
Horácio Carvalho


• Reprodução:
Na época de reprodução realiza voos acrobáticos, com muitas subidas e descidas pelo céu. Ocasionalmente, o macho faz um voo picado e fica de cabeça para baixo, sob a fêmea, com as duas aves tocando as garras (Sick 1997, Antas 2005). Faz ninho de gravetos em formato de plataforma localizado entre 12 e 15 m de altura, normalmente em manguezais ou árvores na borda de pântanos. Coloca um ovo branco-acinzentado com manchas marrons (Antas 2005.

• Distribuição Geográfica e subespécies: Presente em quase todo o Brasil e também do México à Argentina. São conhecidas duas subespécies: B. n. nigricollis: ocorre na região central e sul do México indo até América Central e região amazônica, Equador, Peru, Guianas e leste da Bolívia até o sul do Brasil. B. n. leucocephalus : Paraguai, Uruguai e norte da Argentina (Salta, Santa Fé, Corrientes).

• Status nas listas vermelhas estaduais:

  Rio Grande do Sul: Vulnerável (Marques, et al. 2002).
  São Paulo: Criticamente em perigo (Silveira et al., 2009).
  Rio de Janeiro: Vulnerável (Alves, et al. 2000).


• Hábitos/Informações Gerais:
Geralmente sua ocorrência está associada à presença de extensos banhados, pântanos, campos inundados e manguezais, já que sua dieta principal consiste em peixes (Amaral, 2002). Habita margens dos rios, baías e corixos, frequentando também os pequenos alagados. Pesca durante todo o dia, mesmo nas horas quentes, ficando no poleiro exposto, esperando, aguardando uma oportunidade de pesca. No final da tarde, voa para uma árvore alta, próxima ou não, para passar a noite. No começo da manhã seguinte, retorna ao ponto de pesca (Antas, 2005). Além desses voos matutinos e vespertinos, pode ser notado planando nas correntes de ar quente ascendente, alcançando grandes alturas. Intrusos na área de pesca são denunciados pelo chamado forte e curto, como se fosse uma tossida rápida. Bildstein (2006) considera o gavião-belo com um migrante local, provavelmente em resposta às condições da água.

 

Highslide JS
Indivíduo jovem. Ribeirão Cascalheira/MT, Novembro de 2013.
Foto: Willian Menq
Highslide JS
Indivíduo adulto em voo.
UFMT - Cuiabá/MT.
Foto:
Marcelo Barreiros
Highslide JS
Indivíduo adulto.
Pantanal, Julho de 2010.
Foto: Andrew Whittaker

Highslide JS
Indivíduo adulto. Miranda/MS, Dezembro de 2012.
Foto:
José Luiz Grázia
Highslide JS
Indivíduo subadulto. Ribeirão Cascalheira/MT, Novembro de 2013.
Foto: Willian Menq
Highslide JS
Indivíduo adulto. Miranda/MS, Dezembro de 2012.
Foto:
José Luiz Grázia




:: Página editada por: Willian Menq em Mai/2016. ::


• Referências:

Antas, P. T. Z. (2005) Aves do Pantanal. RPPN: Sesc.

Alves, M. A. dos S., J. F. Pacheco, L. A. P. Gonzaga, R. B. Cavalcanti, M. A. Raposo, C. Yamashita, N. C. Maciel & M. Castanheira (2000) Aves, 113-124 In: H. de G. Bergallo, C. F. D. da Rocha, M. A. dos S. Alves e M. Van Sluys (orgs.) A fauna ameaçada de extinção do estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Amaral, C. (2002). Ocorrência do gavião-belo (Busarellus nigricollis) no estado de Santa Catarina. Ararajuba. 245-246.

Andrade M.Â., E.B. Leite & Carvalho, C. E. A. (2001) Predação de jovem do jacaré-do-pantanal (Caiman yacare) pelo gavião-padre (Busarellus nigricollis) no Pantanal Sula-Matogrosensse, Brasil: um registro fotográfico. Tangara 1 (2):88-89.

Ferguson-Lees, J. & D. A. Christie (2001) Raptors of the World. New York: Houghton Mifflin Company.

Marques A. A. B. et al . (2002) Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. Decreto no 41.672, de 11 junho de 2002. Porto Alegre: FZB/MCT–PUCRS/PANGEA, 2002. 52p. (Publicações Avulsas FZB, 11)

Sick, H. (1997) Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Silveira L.F.; BENEDICTO, G.A.; SCHUNCK, F. & SUGIEDA, A.M. (2009) Aves. In: Bressan, P.M.; Kierulff, M.C. & Sugieda, A.M. (Orgs), Fauna ameaçada de extinção no Estado de São Paulo: Vertebrados. São Paulo, Fundação Parque Zoológico de São Paulo e Secretaria do Meio Ambiente.

• Site associado: Global Raptor Information Network (em inglês)

 

• Citação recomendada:

Menq, W. (2016) Gavião-belo (Busarellus nigricollis) - Aves de Rapina Brasil. Disponível em: < http://www.avesderapinabrasil.com/busarellus_nigricollis.htm > Acesso em: